A DERROCADA DE RENAN CALHEIROS – Web Radio Riachao

A DERROCADA DE RENAN CALHEIROS


0

A Câmara dos Deputados reencaminhou Rodrigo Maia à presidência com tranquilidade e ainda no primeiro turno. O deputado carioca teve 334 dos 513 votos possíveis. Mas no Senado houve briga — e feia. A escolha do favorito do governo, Davi Alcolumbre, foi difícil e terminou com placar apertado: 42 dos 81 votos. Quando percebeu que ia perder, seu principal adversário, Renan Calheiros, desistiu.

A confusão se instaurou ainda na sexta, quando os senadores decidiram que o voto para presidente deveria ser aberto, numa sessão presidida pelo principal interessado na decisão — Alcolumbre. Partidária de primeira hora da candidatura Renan, Kátia Abreu chegou a subir à mesa diretora para arrancar do adversário as pastas com documentos da presidência (vídeo). A sexta foi encerrada sem decisão e, naquela madrugada, no Supremo, o ministro Dias Toffoli deu ordens para que a Casa retornasse ao voto secreto, como previsto no regimento. Pelos cálculos de Renan, ele só seria eleito se os senadores não precisassem confessar em quem votaram. Mesmo sendo fechado, alguns senadores abriram suas cédulas para mostrar em quem votavam. Quando a urna do primeiro escrutínio foi aberta, porém, havia lá 82 votos. Alguém votara duas vezes, melando o resultado. Na segunda rodada, mais senadores abriram seu voto — Renan percebeu que não teria chances e saiu em ira. Segundo ele, naquela abertura teria perdido os votos dos tucanos José Serra e Mara Gabrilli e, talvez, do próprio Flávio Bolsonaro.

Demista como os dois presidentes do Legislativo, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, trabalhou por Alcolumbre e contra Maia. “A derrota dele vai fazer bem ao país”, disse o ministro sobre Renan. “Ele estava junto ao PT há quanto tempo? O Senado se reencontrou com as ruas.” Na mesma entrevista a Andréia Sadi, Lorenzoni também falou sobre Maia. “Ele ganhou com votos de esquerda, é muito articulado e respeita divergências. Tem essa qualidade de conseguir votos de diferentes áreas.”

Coincidência… De acordo com Lauro Jardim, a mulher do ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni trabalha no gabinete de Alcolumbre. Ganha salário de R$ 6,7 mil. Líquido. (Globo)

O novo presidente do Senado é investigado em dois inquéritos que correm no Supremo. Num, aberto em 2016 pela procuradora-geral Raquel Dodge, busca indícios que expliquem o uso de notas fiscais frias para justificar gastos durante a campanha de 2014. Alguns dos cheques emitidos para estes pagamentos foram endossados pelo contador da campanha ou sacados em espécie no caixa. O segundo inquérito também trata de outras notas frias naquela mesma disputa eleitoral e estão sendo tocados em conjunto. (Globo)

Renan ainda fechou o fim de semana assumindo seu modelo jagunço, com uma violenta mensagem contra a jornalista Dora Kramer. Não gostou de uma análise da veterana de décadas da cobertura política. Após polêmica, apagou o tweet. Mas ficaram cópias. O conflito entre ambos é antigo.

Na Câmara, Rodrigo Maia não quer trazer as pautas de costumes cedo para o debate político. “Você acaba gerando relações de atrito entre base e oposição que vai dificultar votar as matérias econômicas no plenário”, afirmou. “Se ficar estressando o plenário antes da Previdência, o ambiente para votá-la vai ser muito precário.” Ele também mandou um recado para os defensores do Escola Sem Partido. “Quem é a favor tem que tomar cuidado porque, na hora que começar a tramitar no Congresso, o Supremo vai derrubar, vai declarar a inconstitucionalidade.” (Folha)

Sergio Abranches: “Rodrigo Maia usou sua experiência e maleabilidade para se reeleger no primeiro turno. Obteve votos de todas as correntes, mas errou na mão, tentando conquistar a confiança do Planalto. Fez concessões caras ao PSL, como entregar-lhe a Comissão de Constituição e Justiça. No Senado, a presidência foi conquistada por um senador em primeiro mandato, sem liderança. Terá no plenário matilha de raposas dispostas a dificultar sua gestão. A maioria de Alcolumbre é circunstancial. A de Rodrigo Maia teve construção mais robusta, mas não está isenta de fragilidade. É heterogênea demais, não é crível que consiga persitente apoio tanto da banda aliada ao presidente Bolsonaro, quanto da banda esquerda, ambas peças importantes de sua vitória. Além disso, Maia criou espaço para armadilhas e impasses em comissões-chave, como a CCJ e a de Finanças e Tributação, ao entregá-las a um partido de neófitos. As coalizões que elegeram Maia e Alcolumbre são eleitorais, portanto efêmeras, e não podem ser consideradas governistas. Além disso, Maia contraiu dívidas políticas de campanha que podem levá-lo a contrariar interesses do governo. Esse quadro não é muito alentador para um governo de agenda controversa e que não é consensual nem mesmo entre os membros do próprio Executivo.”

Christian Lynch, do Iesp-Uerj: “Pra quem achava que o governo estava derretendo, a derrota de Renan foi um banho de água fria. Os métodos empregados mostram que a turma conservadora não veio pra brincadeira. Articularam sem muita finura, mas conseguiram derrubar um colosso da política profissional. Desejaram dar uma demonstração pública de que a república tem novos donos, e conseguiram. O novo establishment parece ter mais força do que a esquerda e a imprensa liberal estavam dispostos a admitir. E a julgar pelo discurso de posse do novo presidente do Senado, o STF que se cuide. Esse sujeito já deu a entender que vai ignorar todas as decisões da Suprema Corte que julgue de competência exclusiva do Senado. Isso significa uma concepção de relação entre os poderes que exclui o judiciarismo e reafirma a autoridade dos legisladores contra a interferência de juízes ativistas tipo Barroso. Mostra compromisso com uma concepção de relação entre os poderes próxima de juristas antijudiciaristas e antiliberais, como Ives Gandra Martins.”


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win
Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format